Convict Conditioning – Dia 89

por Hugo

Na rotina iniciante do treino de calistenia Convict Conditioning, descrito por Paul Wade em seu livro do final de 2009, as sextas-feiras são reservadas para as sequências de agachamento e de flexão de barra.

Squat
Step 03: Supported Squat
2 sets of 15; 1 set of 10
Primeiro set executado sem problemas; um pouco ofegante e com pernas mais cansadas no final do segundo set; pernas ligeiramente trêmulas no término do terceiro set.

Executar os agachamentos foi, na realidade, muito simples. Considerei avançar mais repetições, mas achei por bem me ater ao programado. Pode me custar umas duas ou três semanas agora, mas a verdade é que essa sequência é provavelmente a que menos me preocupa. Minhas pernas não são particularmente fortes, mas estão em melhor estado que os demais conjuntos musculares.

Estou tomando cuidado também para executar as repetições o mais próximo possível do prescrito – 2 segundos para agachar, 1 segundo na posição final, 2 segundos para levantar, outro segundo na posição inicial. Além disso, essa atenção me ajuda a manter os joelhos na posição correta, sem incliná-los para dentro na hora de agachar.

Pullup
Step 02: Horizontal Pull
1 set of 8; 1 set of 5
Enorme dificuldade para realizar o primeiro set, abaixo do patamar de iniciante; exercícios do segundo set feito com melhor desenvoltura, mas ainda em pouca quantidade.

Comprei uma Polibarra para poder fazer o segundo passo da sequência de flexão de barra. Eu já sabia que essas barras de exercício de pressão são questionáveis, mas esperava um pouco mais de qualidade. Já começo pelo seguinte aviso para quem tem batentes brancos na porta: eles serão manchados de borracha preta logo que você começar a instalar a barra.

Demorei cerca de 15 minutos para instalar satisfatoriamente a barra – em parte, porque eu devo ser mal capacitado para isso. Duas vezes eu apertei o máximo que pude apenas para a barra subitamente ceder sob o meu peso e deslizar 10 ou 15 centímetros [com duas belas manchas pretas nos batentes para acompanhar].

Assim, quando fiz a primeira série, estava com um certo medo da barra soltar e eu bater de costas no chão. Certamente, isso prejudicou o desempenho, mas eu já esperava uma grande dificuldade. De acordo com um artigo bem longo e interessante que li sobre o enorme salto entre o passo um e o passo dois da sequência de flexão de barra do Convict Conditioning, o aumento na carga sobre os braços varia entre 18 e 30 vezes!

Curiosamente, meu desempenho foi idêntico ao da minha primeira tentativa com o CC, em 2012. Uma série de 8 repetições seguida por uma série de 5 repetições. Isso, na realidade, me anima porque, lá no passado, cheguei a atingir uma série de 15 repetições e outra de 10. Se na próxima semana eu não conseguir atingir o patamar iniciante, vou procurar o “passo 1/2”, a Jackknife Pull, puxada canivete, proposta no blog da Dragon Door, editora dos livros da série de Paul Wade.

Anúncios