Meditação – Semana 3

por Hugo

É difícil perceber o progresso de um dia para o outro. Às vezes, a impressão é de a prática de um dia foi completamente ruim e inútil. Uma sequência difícil de meditações “trabalhosas”, em que a mente e o corpo parecem não estar colaborando, acabam deixando uma sensação de futilidade e frustração.

Na realidade, é justamente o contrário. As práticas difíceis são os momentos de maior progresso porque representam a manutenção do compromisso de encontrar a via interior mesmo quando as situações são adversas. Do fundo do lago, o lodo e as bolhas se levantam e o espelho se torna turvo. Contudo, essa é apenas uma situação temporária e logo as águas estão mais claras.

A prática do sábado foi mais curta que as demais por falta de ocasião para sentar e meditar. Apesar disso, a sequência de exercícios regulares começou finalmente a ser perceptível. Meu bom humor está mais constante e o número de ocasiões em que me irrito e fico remoendo o sentimento ruim por dentro está diminuindo.

Um pequeno avanço, mas é apenas um passo de uma longa caminhada através de vidas e vidas. =)

Dias de meditação: 7
Dias sem meditação: 0
Tempo médio de meditação [total]: 39 minutos e 51 segundos

Anúncios