Convict Conditioning – Dia 61

por Hugo

Sexta-feira, dia de agachamentos no Convict Conditioning.

Squat
Step 02: Jackknife Squat
3 sets of 35
Um pouco de ardência nas coxas durante primeiro set; sensação de trabalho a partir da segunda metade do segundo set, algum cansaço; terceiro set sem problemas, com um ligeiro tremor nas pernas nas duas últimas repetições.

Os primeiros passos da sequência de agachamentos do treinamento são curiosos no sentido de que eles tornam mais fácil o movimento de subida ao oferecerem um apoio. No “agachamento canivete”, o apoio fica na altura dos joelhos – eu uso uma cadeira. No passo seguinte, o apoio deve estar acima das coxas e é recomendado uma mesa.

Eu diria, com base na minha experiência ainda limitada, que existem fases muito distintas no desenvolvimento de um exercício: a primeira é a da resistência inicial, da novidade. O desafio principal é acertar a maneira apropriada de se movimentar no exercício. No caso do agachamento, por exemplo, eu precisei me acostumar com a ideia de usar a cadeira como apoio na subida. Nesta etapa, o corpo não está acostumado com os movimentos e cansa rapidamente.

Na segunda fase, você já sabe como fazer, só precisa criar resistência física. É quando você tem que sair de uma série com um número moderado de repetições para três séries com várias repetições. É preciso saber dosar o avanço a cada treino e o esforço durante a primeira série, para não acabar sem forças na metade da última.

Por fim, a terceira etapa é a solidificação do domínio sobre o exercício e é a que eu me encontro com o agachamento canivete. Não é mais um grande desafio e boa parte da resistência física já foi gerada. Só preciso confirmar que meu corpo está pronto para a próxima fase. Semana que vem atinjo o patamar de progressão para o próximo passo, mas ainda repito esse exercício na outra semana para garantir que lidarei bem com a nova exigência muscular.

Finalmente adicionei os exercícios de flexão de barra! Eis a primeira tentativa:

Pullup
Step 01: Vertical Pull
3 sets of 40
As três séries realizadas sem cansaço; maior desafio é a respiração correta.

A puxada vertical é muito fácil em comparação com qualquer outro exercício da sequência de flexão de barra. A exigência sobre os músculos é muito pequena e o objetivo é somente garantir que você não sinta dores na articulação dos cotovelos na hora de encarar o passo seguinte. Eu já comecei com o patamar de progressão, mas pretendo realizar quatro semanas de preparo, repetindo as três séries de 40 repetições, para acostumar os braços ao movimento. Além disso, posso aproveitar esse tempo para comprar uma barra que será tão essencial para todos os exercícios desta sequência e para vários da sequência de elevação de perna.

Anúncios